The Donald promises that as President, the White House will be the yugest, classiest place on the planet
Shitgibbon
Shitgibbon

Shitgibbon

Trumping
Trumping

Trumping

Trumps
Trumps

Trumps

Donald Trumps
Donald Trumps

Donald Trumps

Buttplugging
Buttplugging

Buttplugging

Pettiness
Pettiness

Pettiness

pettis
pettis

pettis

point
point

point

the point
 the point

the point

sea slugs
 sea slugs

sea slugs

🔥 | Latest

Donald Trump, Instagram, and Kim Jong-Un: INSTAGRAM COM/UNIVERSOTECH Coreia do Norte se diz pronta a atacar EUA a qualquer momento Pyongyang provocou alarme mundial em 4 de julho quando testou seu primeiro míssil balístico intercontinental, que segundo especialistas poderia atingir o Alasca. Depois do teste, os Estados Unidos pressionaram a Organização das Nações Unidas para que adotasse medidas mais duras contra Pyongyang. No total, a ONU impôs seis pacotes de sanções contra a Coreia do Norte desde que o país testou pela primeira vez um dispositivo atômico, em 2006, mas duas resoluções aprovadas no ano passado endureceram significativamente estas medidas. No entanto, até agora, a estratégia dos Estados Unidos, tanto do governo de Donald Trump como do de Barack Obama, não deu frutos. Apesar de um fortalecimento das sanções internacionais e da pressão da ONU sobre a China, o regime de Kim Jong-Un continuou com seus programas militares balísticos e nucleares. Na última semana, a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, indicou que progressos nos diálogos com Pequim podem resultar em novas sanções "bastante duras" contra a Coreia do Norte. O corte no abastecimento de petróleo, a proibição da entrada de trabalhadores da Coreia do Norte na China, assim como a imposição de novas restrições aéreas e marítimas a Pyongyang seriam algumas dessas medidas.
Donald Trump, Instagram, and Kim Jong-Un: INSTAGRAM COM/UNIVERSOTECH
 Coreia do Norte se diz pronta a atacar
 EUA a qualquer momento
Pyongyang provocou alarme mundial em 4 de julho quando testou seu primeiro míssil balístico intercontinental, que segundo especialistas poderia atingir o Alasca. Depois do teste, os Estados Unidos pressionaram a Organização das Nações Unidas para que adotasse medidas mais duras contra Pyongyang. No total, a ONU impôs seis pacotes de sanções contra a Coreia do Norte desde que o país testou pela primeira vez um dispositivo atômico, em 2006, mas duas resoluções aprovadas no ano passado endureceram significativamente estas medidas. No entanto, até agora, a estratégia dos Estados Unidos, tanto do governo de Donald Trump como do de Barack Obama, não deu frutos. Apesar de um fortalecimento das sanções internacionais e da pressão da ONU sobre a China, o regime de Kim Jong-Un continuou com seus programas militares balísticos e nucleares. Na última semana, a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, indicou que progressos nos diálogos com Pequim podem resultar em novas sanções "bastante duras" contra a Coreia do Norte. O corte no abastecimento de petróleo, a proibição da entrada de trabalhadores da Coreia do Norte na China, assim como a imposição de novas restrições aéreas e marítimas a Pyongyang seriam algumas dessas medidas.

Pyongyang provocou alarme mundial em 4 de julho quando testou seu primeiro míssil balístico intercontinental, que segundo especialistas pode...